Total de visualizações de página

quarta-feira, 9 de abril de 2014

A SEGUNDA GUERRA PÚNICA - HANIBAL AD PORTAS!



Nossa geração, quando criança, era assustada pelos adultos com "estórias" do “homem do saco” ou do “bicho papão”, para que se comportasse. Em Roma, uma expressão que assustava crianças e incutia senso de urgência aos adultos era “Hanibal ad Portas”, ou Aníbal está na porta, indicando a chegada do inimigo aos arredores da cidade. Vamos saber o porquê?
Ilhas Égadi, na linha do horizonte


Entre Marsala e Trapani, o horizonte da costa da Sicília mostra, ao longe, as Ilhas Égadi. Elas marcam, no Mar Tirreno, o local da batalha naval que decidiu a Primeira Guerra Púnica, na qual Roma venceu Cartago, cortando seu expansionismo no meio-leste do Mediterrâneo, e deixando-lhe a Hispânia como única opção de recuperação econômica.
Fundada por Fenícios, a cidade africana era uma potência marítima e econômica que dominava o comércio no Mar Mediterrâneo, mas que agora conhecia a derrota para uma nova força que surgia.  
 Era o ano de 241 a.C. e um menino cartaginês, então com sete anos, a tudo observava, considerando que seu pai estava no centro das decisões daquele momento marcante.
Reconstituição de Cartago
Ruínas de Cartago
Os contornos geográficos do famoso porto cartaginês, na Tunísia, vistos pelo Google Maps

 Alguns anos mais tarde, a audácia e o brilhantismo daquele garoto, agora um general cartaginês, quase mudou a História da humanidade, posto que se tivesse completado com sucesso seus planos, hoje os livros trariam a trajetória de Cartago e não de Roma, no capítulo da antiguidade. Estamos falando de Hanibal.

À esquerda a localização de Sagunto, em verde Cartago e à direita, Roma


Após a tragédia nas Égadi, Cartago foi obrigada a aceitar a derrota, perdeu seus principais postos de comércio (Sicilia, Córsega e Sardenha) e ainda teve de pagar uma pesada indenização a Roma. A saída encontrada foi expandir seus domínios na costa mediterrânea da atual Espanha, onde um acordo com Roma lhes permitiu dominar até o limite imposto pelo Rio Ebro.
Rio Ebro - Em Amposta

 A última cidade importante da região dentro deste limite era Sagunto que, entretanto, aceitara a proteção romana e fazia parte dos interesses de Massília (atual Marselha), cidade amiga de Roma. 
Ruínas de Sagunto
Quando Hanibal tomou Sagunto, uma nova guerra com Roma tornou-se inevitável. Era o ano de 218 a.C. e iniciava-se o período que marcaria o imaginário do povo romano de maneira indelével.
A estratégia de Hanibal consistiu em tomar dos romanos a iniciativa e transferir o campo de batalha da Hispânia para a Itália, tentando dividir a unidade da República, fazendo dos descontentes com o domínio romano seus aliados.
Para isso se fez necessária uma tarefa épica: cruzar os Alpes com um grande exército para entrar na Itália. As tribos celtas na região do rio Ródano o apoiaram, mas os gauleses tentaram barrar sua passagem, sem sucesso.  
Hanibal cruza o Rio Ródano

O Exército Cartaginês cruza os Alpes
As tropas romanas, sob comando de Cipião, que desembarcaram perto de Massília, foram surpreendidas com a notícia de que o exército de Aníbal se dirigia para a Itália, através das montanhas, e que já havia cruzado o Rio Ródano, provavelmente seguindo a Via Domitia (atual cidade de Beaucaire), embora não haja consenso historiográfico a respeito.

Uma das possíveis rotas de Hanibal através dos Alpes
Visual de possível rota no Google Maps


Localidade de Beaucaire - uma das possíveis rotas de Hanibal
O fato é que, seja qual tenha sido o caminho, a travessia durou duas semanas, terminou em meados de Novembro e foi um feito extraordinário, embora tenha ceifado cerca de 40% das tropas cartaginesas. Para recuperar seus efetivos, Hanibal atacou e massacrou uma comunidade celta, “incentivando” as demais a aderir às suas forças.
O primeiro combate ocorreu nas imediações da atual Lomello, no vale do Rio Tessino, onde as tropas romanas do Cônsul Cipião foram derrotadas por Hanibal. Consta que Cipião foi ferido e salvo por seu filho, também chamado Cipião, que se tornaria famoso mais tarde, ganhando o apelido de “O Africano”.

Região do primeiro confronto entre Cartagineses e Romanos em solo italiano


O primeiro combate ocorreu nas imediações da atual Lomello, no vale do Rio Tessino, onde as tropas romanas do Cônsul Cipião foram derrotadas por Hanibal. Consta que Cipião foi ferido e salvo por seu filho, também chamado Cipião, que se tornaria famoso mais tarde, ganhando o apelido de “O Africano”.
Começava assim a campanha de Hanibal dentro do território italiano. Essa primeira vitória garantiu apoio maciço das tribos celtas e obrigou o recuo dos romanos para Placência.
O exército cartaginês acampou às margens do Rio Trebia, onde Hanibal fez seus planos. Roma mal sabia o que a esperava...
Rio Trebia - arredores da antiga Placência
 Continua...

Imagens:

http://cartographia.files.wordpress.com/2008/06/overlay.jpg
http://cartographia.files.wordpress.com/2008/06/minard-hannibal.jpg
http://www.heritage-history.com/www/heritage.php?Dir=characters&FileName=hannibal.php
http://4.bp.blogspot.com/-62nq3qaaOeQ/TgUV55gf4WI/AAAAAAAAAQ8/Q2JLLZJeKzo/s1600/HannibalElephAlps.jpg
http://elespiritudellince.blogspot.com.br/p/las-localizaciones.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Ruines_de_Carthage.jpg
http://en.wikipedia.org/wiki/File:Carthage_villas-romaines_1950.jpg
http://worldhistoryconnected.press.illinois.edu/3.2/gilbert.html
 



 




Um comentário: